Pesquisar este blog

sábado, 6 de dezembro de 2014

Santo Cristo

  A Zona Portuária do Rio vem sendo revitalizada, fato que favorece o resgate da memória local.  A região tem sua história marcada pelos navios, fábricas, revoltas populares e muito samba. O Catolicismo também faz parte daquele pedaço, pois tanto o bairro da Saúde, quanto o Santo Cristo, tiveram seus nomes oriundos de Igrejas do século XVIII e XIX, respectivamente. 
   O Santo Cristo, antes chamado de Saco do São Diogo, por conta conta do chacareiro e Alferes Diogo de Pina, foi povoado por portugueses que desembarcavam no cais do porto e lá se instalavam comercial e residencialmente, surgindo os sobrados dúplex - residência no segundo andar e comércio no térreo.
 O bairro é um dos poucos locais da cidade onde o traçado urbano e as formas de uso residencial trazem, ainda hoje, a autenticidade do momento de sua produção. Seus caminhos sinuosos, suas muitas escadinhas, travessas, becos, adros, escadarias e ladeiras que guardam mais de quatrocentos anos de história e são uma memória viva na identidade carioca.
 A Igreja que nomeu o bairro, fica localizada na praça de Santo Cristo, e é chamada Santo Cristo dos Milagres - nome que provém da imagem do padroeiro trazida dos Açores em Portugal. Contam os mais antigos que navegadores portugueses bateram em uma rocha no meio do mar, mas não naufragaram. Atribuíram o milagre à imagem do Santo que era levada na embarcação. Pela proximidade com o mar, ali foi erguida.
 Entre a Praça do Santo Cristo e a Rodoviária Novo Rio, encontra - se o Morro do Pinto, reduto de muita tranquilidade, historia e belíssimo visual. Seu nome é em homenagem ao antigo morador, comerciante e proprietário das terras - Antônio Pinto Ferreira. Logo em sua subida nos deparamos com a antiga fábrica de chocolates  Bhering (1934), e conforme avançamos  percebemos um clima de interior em pleno Centro do Rio. O visual da cidade vai ficando cada vez mais ampliado, e em sua parte superior, encontra - se a Capela de Nossa Senhora do Montserrat, que é admirada por todos que passam, principalmente pela Avenida Presidente Vargas. 
 Chegando ao mirante no Morro do Pinto, sempre vem aquela pergunta. Estamos mesmo no Centro "nervoso" do Rio? Participe de nossas caminhadas pela região e nos responda!



Fábio Torres
Chaminé da fábrica de chocolates Bhering



Fábio Torres
Casarios



Fábio Torres
Igreja de Santo Cristo dos Milagres - Séc XIX



Fábio Torres
Baía de Guanabara



Fábio Torres
Igreja N S do Montserrat



Fábio Torres
Igreja N S de Montserrat


Fábio Torres
Linha Férrea

 
   

3 comentários:

Dado DJ (Trilhos do Rio) disse...

Valeu, Fabio !

Como sempre arrebentando nas postagens e expedições ! Show de bola !

Fábio Torres disse...

Parabéns a todos que compareceram, e contribuiram para que o passeio fosse EXCELENTE.
Valeu e até a próxima! (Petrópolis de trem... em Abril).

Janaina Batista disse...

Parabéns Fábio, muito bacana sua iniciativa. Moro no Morro do Pinto há 4 meses, e sou encantada com a magia que tem aquele lugar, suas ruazinhas, a fábrica da Bhering.
Pena, ainda não morar lá quando fez o passeio turístico!
Abs,
Janaina.

Seguidores